Divulgação: elconstituyente.mx
Tempo de leitura: 6 minutos

Alertas e diferentes ferramentas auxiliam você e sua organização a manter o foco estratégico

Em 2006, a história dos portos mexicanos não era muito diferente daquelas organizações que iniciaram com muito entusiasmo seus projetos de Balanced Scorecard, mas que, com o tempo, deixaram de utilizá-lo. Entre os principais agravantes estavam indicadores estratégicos ainda não medidos, mapa estratégico não socializado, falta de visibilidade do real avanço dos projetos estratégicos, falta de comunicação entre as áreas, falta de proposta das novas ações para melhorar o desempenho dos objetivos, entre outros.

Como consequência, o modelo não era utilizado pelas direções dos portos para dar seguimento à execução da estratégia. Pelo contrário, as atividades eram resolvidas em cima do laço. Os problemas operativos eram a principal preocupação do terminal portuário.

E não era para menos.

Garantir que os cais estivessem em condições adequadas para receber as embarcações, realizar as ampliações da capacidade dos depósitos, vigiar permanentemente a boa manutenção dos molhes para proteger as embarcações de fortes ondas e efetuar a dragagem do rio para as embarcações não encalharem são algumas das múltiplas atividades realizadas nos recintos portuários necessárias para garantir o fluxo permanente de carga e descarga de mercadorias.

Diante desta situação, no mesmo ano, a Secretaria de Comunicações e Transportes do México passou a incentivar as suas Administradoras Portuárias Integrais a melhorar seus processos de implantação da estratégia, utilizando como ferramenta metodológica o Balanced Scorecard. Entre elas, constava Tuxpan, um porto localizado no Golfo do México.

porto tuxpan
Porto de Tuxpan, no Golfo do México. Foto: RCGA

Por muitos anos, o porto de Tuxpan teve como principal atividade o gerenciamento de carga geral (madeira, grãos e minerais). Portanto, sua infraestrutura, suas operações e até a forma de pensar das pessoas haviam sido desenhadas para este tipo de movimento de carga.

Nesse sentido, não é difícil imaginar a incredulidade dos gerentes quando o diretor da época começou a sonhar com algo novo para o porto. O objetivo traçado foi muito claro: diversificar as fontes de ingressos do porto.

Para isso, foram criados dois grandes projetos:
(1) Implantação do Terminal Especializado de Contêineres;
(2) Atração de embarcações turísticas.

Durante os seguintes meses, foi desenvolvido um minucioso e disciplinado processo de execução estratégica. A mudança e os novos desafios, sem dúvida, geraram muita resistência. No entanto, foram estabelecidas as bases para aquilo que hoje pode presumir ser, realmente, o porto.

Em março de 2017, o presidente Peña Nieto inaugurava no Porto de Tuxpan o Terminal de Contêineres, envolvendo uma dinamização sem precedentes da economia local. Por outro lado, mesmo que poucas embarcações turísticas fossem recebidas, a aspiração do porto seria atrair mais pessoas que desfrutem de suas belíssimas praias e conheçam a herança do seu inestimável legado cultural.

tuxpan pena nieto
Em 2017, o presidente Peña Nieto inaugurou o Terminal de Contêineres no Porto de Tuxpan. Foto: Mundo Maritimo

O principal risco é “esquecer” de administrar as ações que promoveram a mudança estratégica da organização

Já passaram cerca de dez anos desde o projeto de implantação do Terminal de Contêineres. É possível que tenham sido apresentadas situações de falta de acompanhamento do plano e, como consequência, os desafios aumentaram. Como descrito, é muito difícil não resolver os problemas operativos já que, sem eles, não seria assegurada a realização do serviço.

O principal risco é “esquecer” de administrar as ações que promoveram a mudança estratégica da organização. Sem dúvida, contar com uma solução tecnológica contribuirá muito para o não descuido de sua gestão estratégica. Alertas de indicadores que não alcançam seu desempenho, alertas sobre a demora dos projetos, alertas sobre a falta de ações e outras ferramentas auxiliam você e sua organização a manterem o foco estratégico.

Ernesto Centeno
Gerente da Estratex, de Lima, Peru
Empresa aliada estratégica da Interact Solutions
http://www.estratex.com.pe/

Comentar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.