Centro de Inovação ACATE - Primavera, em Florianópolis
Tempo de leitura: 4 minutos

O Diretor de Administração e Negócios da Interact, Fábio Frey, integrou um grupo de trabalho voluntário que visitou na última semana parques tecnológicos em Santa Catarina. No total, a equipe é formada por 30 membros da Universidade do Vale do Taquari (Univates), do Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari (Tecnovates), da Prefeitura Municipal de Lajeado, de instituições de representação e representantes de empresas.

O grupo busca desenvolver o empreendedorismo no Vale do Taquari, com a preparação de um ambiente favorável para receber empresas de tecnologia. “Em Lajeado, já dispomos do Tecnovates, que hospeda diversas empresas, sendo a Interact Bridges a maior delas. Como empresa líder na área de tecnologia e inserida na comunidade, a Interact está contribuindo com este desenvolvimento”, explica Fábio. Após a visitação, foi traçado como plano conceber a Rota da Inovação, integrando o centro de Lajeado à Univates, ainda sem detalhes definidos.

A Grande Florianópolis é o maior polo tecnológico de Santa Catarina. Proporcionalmente, é a cidade com maior número de startups no Brasil e o segundo polo brasileiro em densidade de empresas, atrás apenas de São Paulo. A cada mil habitantes, 25 trabalham no setor de tecnologia da informação. De acordo com Fábio, esse ecossistema de inovação é resultado de 30 anos de maturação, que hoje atua com total sustentabilidade financeira devido à atração de empresas para a região.

O setor de tecnologia em Santa Catarina possui um faturamento anual de R$ 15,5 bilhões, montante que representa 5,6% do PIB do Estado. Atualmente, conta com aproximadamente 16 mil empreendedores, que geram cerca de 47 mil empregos. Na Grande Florianópolis, as empresas superaram o faturamento do setor de turismo, com R$ 6,4 bilhões em 2017. Os dados são da pesquisa do Observatório da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE).

Grupo de trabalho em visita ao Sapiens Parque

Parques tecnológicos

A comitiva visitou a CERTI (Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras), em Florianópolis. Fundada em 1984, a instituição foca em pesquisa tecnológica aplicada e integra o ecossistema inovador catarinense.

Na década de 1980, a CERTI recebeu apoio da ACATE, que atua no desenvolvimento do setor de tecnologia de Santa Catarina. O grupo de Lajeado conheceu o Centro de Inovação ACATE – Primavera (CIA Primavera), também na capital catarinense, com atuação de 42 empresas de base tecnológica.

Ainda em Florianópolis, conheceu o Sapiens Parque, uma realização do Governo de Santa Catarina, CODESC, SC Par e Fundação CERTI. Voltado para inovação, a estrutura abriga empreendimentos, projetos e iniciativas inovadoras estratégicas para o desenvolvimento da região.

Diretor Fábio Frey no Centro de Inovação ACATE – Primavera

Comentar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.